segunda-feira, 7 de maio de 2018

Saldo Nota Fiscal Paulista - Como fazer? Confira aqui Passo a Passo

A Nota Fiscal paulista (npf) mal chegou e já gerou várias dúvidas para os usuários que querem conseguir seu saldo de volta. A promessa do governo é que quem pedir a nota fiscal registrada nas compras em estabelecimentos conseguirá converter os valores (porcentagens variam conforto o produto e tipo de compra). Quanto mais compra, maior será o saldo. No entanto, o que tem deixado muitos confusos é que ele tem um tempinho para cair... pode demorar até 3 meses para ser computado e poder ser resgatado.

O primeiro resgate é de um valor mínimo de teste, precisa ser de R$ 25,00. Os outros podem ter valores diferentes. Este primeiro resgate é feito como forma de testar se o valor vai cair na sua conta mesmo, assim não se arrisca a fazer a transação que pode dar errado com valores maiores.

A nota fiscal saldo pode ser consultada diretamente pelo aplicativo, basta informar o CPF e a senha eletrônica numérica criada no início do programa, quando é feito o cadastro online. Para quem esqueceu é possível redefinir a senha fazendo uso do e-mail ou SMS do número de celular cadastrado.


Como usar o saldo da nota fiscal paulista?

O programa dá várias formas de conseguir usar o seu saldo acumulado. Lembre-se que você tem um prazo para resgatar, caso contrário ele volta para os cofres públicos, tire com pelo menos 6 meses de acúmulo.  Você também pode usar a Nota Fiscal Paulista no aplicativo para consultar o seu saldo e fazer os resgates, não precisará de muitos minutos para isso.

Há a possibilidade de usar o saldo para rebater valores do IPVA (Imposto sob Propriedade de Veículo automotor) e também usar como abatimento do IPTU ou colocar como crédito para seu celular.  Você que faz a escolha da melhor maneira de usar.

Caso queira somente resgatar para a sua conta pessoal basta cadastrar a sua conta corrente ou conta poupança (não são todas que aceitam a transferência, faça um primeiro teste). Em alguns bancos poderá ter que pagar uma taxinha pela transferência que é repassada ao consumidor, nesse caso descontada do seu bônus acumulado pela Nota Fiscal Paulista.







Nenhum comentário:

Postar um comentário